Globo busca estratégias para reagir à violência


Marcelo Rezende, com seu “Cidade Alerta”, está incomodando a Globo

Flávio Ricco, Correio do Brasil

“Os mais recentes grupos de discussão solicitados pela Globo para avaliar os resultados da sua teledramaturgia do fim de tarde e começo da noite, levantaram pontos que a sua direção passou a se preocupar e a examinar com maior atenção.

Mesmo sem anular a existência de problemas em “Malhação”, “Joia Rara” e “Além do Horizonte”, nunca a concorrência dos programas policiais do horário, como “Brasil Urgente”, do Datena, e “Cidade Alerta”, do Marcelo Rezende, foi tão incomoda como nos tempos atuais.

A crescente onda de violência e a cobertura de casos como o do menino Joaquim, de Ribeirão Preto, do atropelamento da menina Jéssica ou a morte do Everton, na porta de uma boate, entre outros, para ficar nos mais recentes, passaram a chamar mais atenção de uma parte importante do público. E, por consequência, esvaziando interesse das novelas, muitas vezes limitadas aos critérios da tal “classificação indicativa”. Enquanto tiroteios e mortes são mostrados de um lado, do outro há o impedimento de apresentar uma série de coisas. Coisas do Brasil.

O problema é como enfrentar tal situação? Muito provavelmente nem a Globo sabe.”

Um comentário:

Anônimo disse...

E??????

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...