O Abutre (Nightcrawler) - Crítica


Flávio Croffi, Geekness

"Ave de rapina, voraz, infecta, e pesada, de asas compridas, que vive de restos de animais mortos ou de carniça. Esta é a definição para a palavra Abutre, que dá título ao filme de Dan Gilroy e traz uma reveladora e incrível atuação de Jake Gyllenhaal.

Gyllenhaal interpreta Lou Bloom, um jovem criminoso que vive às custas de pequenos delitos. Como um grande oportunista, ele logo descobre a profissão de repórter criminal. Começa a filmar acidentes, crimes, tragédias para vender ao mundo podre e sensacionalista da TV.

Do começo ao fim, o longa é uma pesada crítica aos moldes atuais da televisão, que mantém as pessoas muito bem saciadas com a carniçaria, terror e violência via programas sensacionalistas.


É um retrato de pessoas inescrupulosas, verdadeiros abutres, que vivem em favor da desgraça da humanidade. Aproveitando-se do horror e tragédia com o intuito apenas de faturar cada vez mais.

A cada cena o filme fica mais pesado e nos afundamos na personalidade medonha do protagonista. Um homem solitário, estranho, egocêntrico e perverso.

Trata-se de um passeio na mente tomada de escuridão de Lou Bloom e nas madrugadas violentas de Los Angeles.

Um filme sofisticado, neo-noir, que merece ser visto."

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...