Espetáculo itinerante faz safári pelos templos de consumo de São Paulo

'A cidade é organizada a partir do consumismo, seja pela mercadoria, pela prostituição ou pelos fasts foods'
'Price World ou Sociedade a Preço de Banana', do EmFoco Grupo de Teatro, faz questionamento estético e político sobre as diferentes formas de vivenciar a cidade a partir do consumo

Por Xandra Stefanel, especial para RBA

O EmFoco Grupo de Teatro lança, a partir desta sexta-feira (1° de julho), um olhar questionador sobre a cidade de São Paulo. Com o espetáculo Price World ou Sociedade a Preço de Banana, o grupo cearense faz um safári por conhecidos “templos de consumo” da capital paulista com a intenção de provocar entre os espectadores um estranhamento sobre como o capitalismo rege o estilo de vida das pessoas.

A peça será apresentada todas as sextas e sábados, às 20h, até 23 de julho. Um ônibus com público e atores sai da Praça Roosevelt, no centro de São Paulo, e para em quatro pontos icônicos da cidade: um local de consumo alimentar, um centro de moda, um ponto de grande significado econômico e político e outro onde as pessoas praticamente não têm acesso a bens de consumo. Os espectadores descem do ônibus em três dos quatro locais.

A pesquisa do EmFoco Grupo de Teatro costuma girar em torno de espaços não convencionais. Depois de apresentar espetáculos em uma residência e um cemitério, o grupo decide utilizar a cidade não apenas como palco, mas também como elemento dramatúrgico. “Price World é uma itinerância por São Paulo. A cidade traz outras camadas para o trabalho e a ideia era mesmo, a partir da dramaturgia do espaço urbano, fazer um questionamento estético e político das diferentes formas de vivenciar a cidade”, afirma o diretor Eduardo Bruno. “No processo, fomos percebendo que a cidade é toda organizada a partir do consumismo, seja pela mercadoria nas zonas de venda, pela prostituição ou pelos fasts foods”, destaca. Segundo o diretor, o objetivo é olhar a cidade com um olhar distanciado do significado comum que damos aos lugares.


 
A ideia do espetáculo surgiu em 2013, quando Bruno assistiu a um trabalho do grupo La Pocha Nostra. “Inicialmente apresentei ao grupo (EmFoco) uma proposta de criação que seria realizada dentro de um supermercado, a partir de uma investigação acerca do consumo. Ao longo do processo, percebemos que no regime social vigente, o capitalismo, toda a sociedade vem sendo esquadrinhada para favorecer o consumo e o espetáculo. Por isso, a ideia da encenação ser no supermercado foi dilatada para um deslocamento (safarização) em diversos locais que são pontos de consumo de corpos, alimentos, modos de vida, poder e até de não-consumidores”, detalha.

Segundo o diretor, trata-se de uma obra aberta, sem mensagem a ser interpretada pelo público. Em vez de uma reflexão final, o que o grupo pretende provocar “é um estranhamento com a cidade a partir da experiência dilatada de vivenciar as formas como o capitalismo neoliberal rege nossos modos de vida”. O ônibus da peça passa por ruas, avenidas e pontos de grande consumo, como um supermercado na Rua Brigadeiro Luís Antonio, lojas da Alameda Lorena e Rua Bela Cintra, na Avenida Paulista, entre outros lugares.

Mas o não-consumo também é abordado em Price World ou Sociedade a Preço de Banana. “Para o capitalismo, as pessoas só são vistas enquanto sujeito quando são passíveis de consumo. Por esse motivo, para nós, parece ser importante colocar esse ponto no trabalho, mostrar que cada sujeito tem seu valor no sistema e os que não têm valor são exatamente os que não têm poder de compra e, por isso, são marginalizados e vistos como 'feras'”, afirma Eduardo Bruno. 

A peça tem lotação de 38 pessoas e duração aproximada de 120 minutos, tempo que pode variar de acordo com a participação do público e com o trânsito. O ônibus sai todas as sextas e sábados, às 20h, da SP Escola de Teatro, na Praça Roosevelt, no Centro de São Paulo.

Price World ou Sociedade a Preço de BananaQuando: às sextas e sábados, de 1° a 23 de julho, às 20h
Onde: saída do ônibus em frente à SP Escola de Teatro
Praça Roosevelt, 210, Centro, São Paulo
Quanto: R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada)
Ingressos estarão disponíveis para venda uma hora antes do início do espetáculo
Capacidade: 38 pessoas
Classificação: 18 anos
Informações: (11) 9-76932914
Contato: emfocoteatro@gmail.com

Ficha técnica
Encenação:
Eduardo Bruno
Atores/performers: Dyhego Martins, Gabriel Matos, Georgia Dielle,
Lyvia Marianne e Marcelle Louzada
Atriz/performer convidada: Camilla Ferreira
Atriz virtual: Marie Auip
Orientação de encenação: Marcos Bulhões
Orientação de dramaturgia: Evill Rebouças
Preparação corporal: Roberta Bechara, Luiz Garrocho e Marcelle Louzada
Colaboradores: Aquele Filho
Produção: Eduardo Bruno, Lyvia Marianne e Marie Auip

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...